Como degustar vinho: aprenda em apenas 3 passos

Quer aprender como degustar vinho e fazer uma degustação #SemComplicação? Confira então nosso passo a passo.

O vinho é cheio de histórias, mas o que a gente quer mesmo é prová-lo. Então prepare as taças, separe alguns rótulos e venha com a gente: vamos te mostrar que você não precisa ser um sommelier para saber como degustar vinho. 

1º passo: olhar

como degustar vinho

 

  • incline a taça com vinho sobre um fundo branco e analise suas cores, seu brilho, sua translucidez.
  • quando um vinho é mais antigo, ele tende a ter uma cor mais puxada para o granada, e um mais jovem, um pouquinho mais translúcido e puxado para o rubi. 
  • Uma boa análise dos matizes, nuances e reflexos de um vinho pode nos dizer muito a seu respeito, além do brilho, opacidade e as chamadas lágrimas.

2º passo: cheirar

  • como degustar vinho

 

  • coloque o nariz dentro da taça #SemMedo e tente sentir cheiros; vale geleia de morango até móvel de casa de fazenda. Faça sua própria interpretação, e não fique triste se não sentir nenhum aroma intenso de primeira. É normal, tá bom? 
  • gire a taça para que o vinho entre em contato com o ar e mais aromas se soltem.
  • procure mais perfumes, que podem ser os mais diversos: cereja, ameixa seca, charuto, couro animal, baunilha, chocolate e por aí vai.

Um pouco mais sobre aromas:

Agora alguns termos mais técnicos. Você sabe o que são aromas primários, secundários e terciários?

  1. Os primários são aqueles que já nascem com o vinho, dependendo da uva. Podem ser de frutas (maduras ou não) como ameixa, amora, morango ou  também maracujá, abacaxi e limão.
  2. Secundários são os que tem a mão do ser humano: pode ser barricas de carvalho, fermentação malolática ou até a segunda fermentação. Nesse, você pode notas aromas como baunilha, chocolate, fermento, caramelo e por aí vai. 
  3. Terciários são os aromas mais complexos, desenvolvidos depois de até 7 anos de evolução de um vinho. Podem ser de couro, frutas secas, cogumelos e muitos outros.

 

3º passo: beber

como degustar vinho

  • finalmente, beba o vinho.
  • ele te faz salivar? Seca a gengiva? Esquenta? Pesa na boca? Essas perguntas nos ajudam a perceber níveis de acidez, tanino, álcool e o corpo do vinho.
  • por fim, conte os segundos em que você continua sentindo os sabores do vinho depois que engole – essa é a persistência, uma das características mais importantes em um rótulo.

 

E aí, o que achou dessa experiência de degustação?

Apesar de ser dividida em diferentes passos, a degustação é uma única experiência para conhecermos o vinho #SemMistérios e como um todo.

Agora que você virou mestre em como degustar um vinho, faça todo o processo e depois conte para a gente aqui nos comentários o que achou! Vamos adorar saber mais sobre essa  sua experiência nova 😀

Quer aprender mais? Então confere aqui essas dicas da Tata, do nosso time de Conteúdo, para uma degustação #SemComplicação:

Clique aqui se tiver afim de provar alguns rótulos e aprender ainda mais.