Rolha de cortiça e Tampa de Rosca, quem vence essa batalha?

É só um detalhe no topo da garrafa, mas gera alguns dos maiores debates. O tópico da vez é: rolha de cortiça e tampa de rosca, quais são as principais diferenças entre as duas? 

As diferenças são várias, mas já adianto uma coisa: não muda nada na qualidade do vinho. Está impressionado?  Mas calma que explicaremos com mais detalhes um pouco mais a frente. Continue aqui com a gente ;D

Rolha de cortiça

O tipo mais famoso de fechamento é a rolha de cortiça. A maioria da matéria-prima (51%) vem de Portugal, graças à grande quantidade de Sobreiros, que carregam a cortiça em sua casca. A questão é que leva anos até se poder extrair a substância da árvore e mais um grande intervalo de tempo entre uma extração e outra, o que encarece o material.

rolha cortiça

Uma de suas qualidades é permitir a micro-oxigenação, o que ajuda na evolução dos vinhos com potencial de guarda. Em compensação, possui alto custo, além de risco de contaminação por fungos.

Tampa de Rosca

Muito usada em países do Novo Mundo, ela tem como uma de suas vantagens o baixo custo de produção e também a facilidade de manuseio. (rapidinho você já está com seu vinho na taça)

tampa de rosca

Além de mais prática e econômica, ela dispensa saca-rolhas e permite que a garrafa seja guardada em pé. Modelos que permitem a micro-oxigenação ainda estão em desenvolvimento, portanto hoje em dia é usada apenas em vinhos jovens. (feitos para consumo imediato). Vale lembrar que isso não é sinônimo de má qualidade. 

OUTROS TIPOS DE ROLHA

Rolha Sintética

rolha sintética

A Rolha Sintética é parecida visualmente com a de cortiça, porém é mais econômica e sustentável. É resistente a ataques de fungos e indicada para vinhos jovens que não se beneficiam da micro-oxigenação, visto que sua durabilidade ainda não foi comprovada. 

Tampa de vidro

Essa é uma opção mais cara, mas está por aí. As rolhas de vidro são completamente imóveis, não tem sabor e não tem cheiro, evitando qualquer interferência no aroma do vinho. Tem boa vedação (através de um anel de silicone), impedindo o contato do liquido com o oxigênio.

Cada tipo de lacre possui vantagens e desvantagens. O importante é a gente saber que o produtor faz sempre a melhor escolha de acordo com o perfil do seu vinho, então é só brindar #SemTabus!