Uva Primitivo: um símbolo da região da Puglia

Quer aprender mais sobre a uva Primitivo, o símbolo da região da Puglia? Então vem com a gente!

Tem dias em que queremos arrumar um cantinho para relaxar e curtir nossa própria companhia. Em outros, ficamos ansiosos para encontrar os amigos e passar horas batendo papo. Para qualquer um deles, uma dica: tenha um Primitivo à mão.

Quais são as principais características da Primitivo?

Para começar, temos que falar sobre o nome dessa uva, pois ele pode confundir. ‘Primitivo’ dos lados de cá é sinônimo de selvagem, rústico, mas essas palavras passam longe de definir a casta italiana. Primitivo, aqui, tem a ver com o fato de ela geralmente ser a primeira cepa dos vinhedos a amadurecer.

Costuma apresentar boa estrutura, taninos finos, acidez bastante equilibrada e graduação alcoólica relativamente alta.

Os vinhos jovens frequentemente trazem aromas de framboesas e amoras junto a notas de especiarias e, algumas vezes, até florais, a Primitivo já serviu de bote salva-vidas a muitas safras naufragadas de outras regiões italianas.

Quando as coisas não iam muito bem na Toscana ou mesmo no Piemonte, a casta era a melhor aposta para dar estrutura e personalidade aos vinhos até então condenados e levá-los à terra firme.

Lugares onde a Primitivo é mais cultivada

A região da Puglia, também conhecida como salto da bota italiana, adaptou-se perfeitamente ao cultivo da Primitivo. De lá saem os melhores exemplares do país (e inclusive você pode conferir alguns deles aqui, no nosso site :D)

Clique aqui para aprender mais sobre a região da Puglia.

Na denominação de origem controlada (DOC) Primitivo de Manduria uma série de regras específicas deve ser seguida na produção, como amadurecimento mínimo de cinco meses em barricas de carvalho e teor alcoólico a partir de 13,5%. Por isso, os vinhos são mais encorpados, potentes e aromáticos. Além disso, as regras exigem que a uva componha ao menos 85% da bebida.

Harmonização

Se for um Primitivo da Puglia em geral, pode apostar em pizza. Inclusive, de calabresa e quatro queijos vão muito bem :P. Se quiser fazer a fina e ir no estilo italiano: espaguete à bolonhesa (confira nossa receitinha aqui)

Agora, se é um Primitivo um pouco mais encorpado, como por exemplo os de Manduria, sugerimos uma carne vermelha mais gordurosa feita na brasa.

Curiosidade para você contar durante o jantar

Alguns estudos confirmaram que a Zinfandel do Novo Mundo e a Primitivo italiana são a mesma uva, clone da croata Crljenak Kaštelanski. (socorro! :O) E em qualquer lugar onde é cultivada, a sua essência é a versatilidade: a casta gera desde vinhos gastronômicos e frutados para o dia a dia até opções complexas com muito corpo, e aromas de fruta madura e especiarias.

Uma última dica: se você quiser entrar no mundo de sensações que a Primitivo é capaz de oferecer, garantimos que em qualquer versão dessa uva, a experiência será incrível.