Dicas pra você não errar nunca mais.

Vinhos finos e vinhos de mesa: aprenda a diferença entre eles

Vinhos finos e vinhos de mesa: chegou a hora de aprender de vez a diferença entre eles. Você já deve ter encontrado por aí as indicações ‘Vinho de mesa’, ou ‘Vinho fino’ nos rótulos das garrafas. E hoje a gente veio para falar desse assunto #SemSegredos. Continua aqui e mergulhe de cabeça nesse tema. 

Vinho tinto de Mesa Fino

vinho tinto fino

As uvas utilizadas para a produção de vinhos chamados finos são as da espécie ‘Vitis vinífera’. Por exemplo: Merlot, Malbec e as outras que costumamos ver nos rótulos. 

Você já parou para se perguntar porque nunca encontramos Syrah ou Chardonnay na feira ou na seção de frutas do supermercado? Acontece que a Vitis vinífera é bastante seca, amarga e desagradável quando degustada in natura. Já para a produção de vinhos, a combinação é perfeita.

Uma curiosidade interessante: na Evino só trabalhamos com esse tipo de vinho, os finos. Se quiser dar uma olhada nas opções, clique aqui. 

vinho tinto de mesa fino
“Uva vinífera.”

A uvas da Vitis Vinfera são pequeninas, com pouca polpa e muita casca. Além disso, são doces e com MUITO tanino, que vem da casca. A sensação é forte e gruda na boca por um bom tempo.

Vinho tinto de Mesa

Mas também existem uvas de uma espécie diferente: a ‘Vitis labrusca’, (essa que está aqui embaixo), responsável pela produção principalmente dos vinhos suaves. Qualquer bebida produzida a partir dela é classificada como ‘Vinho de Mesa’.

uva de mesa
“Vitis Labrusca”

A Vitis labrusca, ao contrário da vinífera possui alto teor de açúcar, o que faz dela uma fruta deliciosa para o dia a dia. Já para a vinificação, é outra história. Os vinhos que levam essas uvas têm características mais simples, a graduação alcoólica normalmente é menor, e o sabor pode ser doce demais. Elas são maiores, sem sementes, com polpa espessa e pele mais fina.

Os vinhos finos e vinhos de mesa são bastante diferentes entre si. Isso se deve a uva que é utilizada durante a preparação. E você, já encontrou seu favorito? Conta aqui pra gente nos comentários qual é e porquê. 😉