Um guia sobre a região de Bordeaux.

Vinhos de Bordeaux: aprenda mais sobre essa região rara e única

 

Quer aprender mais sobre uma das regiões vinícolas mais famosas do mundo todo? Então vem com a gente! Vamos falar sobre as principais características do solo, sub-regiões, uvas, harmonização e muito mais. Conheça tudo sobre os vinhos de Bordeaux e toda a história dessa região.

Clima, solo e um pouco de história

mapa bordeaux

Os terrenos da região de Bordeaux são normalmente planos, com composições de solo diferentes em cada área, com presença de solos arenosos, de cascalho, argila e calcário. O clima é ameno e sofre influências tanto dos cursos de água quanto das florestas ao sul da região. Tudo em harmonia para gerar grandes rótulos.

Hoje, a produção local é dividida geograficamente pelos rios Garonne e Dordogne, que desembocam no estuário Gironde. Do lado de fora do Garonne, fica a margem esquerda, que tem como casta principal a Cabernet Sauvignon, protagonista em terras famosas como Médoc, Margaux e Pauillac.

No meio de Garonne e Dordogne fica a maior das regiões bordalesas: Entre-Deux-Mers – nome que é traduzido como ‘entre dois mares’. E do outro lado do Dordogne, fica a margem direita, que guarda sub-regiões como Saint-Émillion e Pomerol, e é marcada pela predominância da uva Merlot.

Uvas permitidas

Mais de 80% das plantações são destinadas a uvas tintas. Estão autorizadas no corte bordalês, além de Cabernet Sauvignon e Merlot, as uvas Cabernet Franc, Petit Verdot, Malbec e Carménère. No caso dos brancos, as espécies mais famosas são Sémillion e Sauvignon Blanc, mas outras menos conhecidas como Muscadelle, Ugni Blanc e Colombard também são permitidas.

Bordeaux em três sub-regiões

Médoc

Há milênios este complexo fluvial vem carregando sedimentos que, em matéria de nutrientes e minerais, amontoam uma riqueza sem tamanho. E é esta a base da área que hoje conhecemos como Médoc.

A  Cabernet Sauvignon prospera em seu solo, protagonizando vinhos de longa guarda e, muitas vezes, de altíssimos valores. Outras cepas encontradas nas plantações locais são Merlot, Cabernet Franc e, em quarto lugar, Petit Verdot.

Na região são produzidos apenas vinhos tintos, que em sua maioria são encorpados, com perfil aromático direcionado a frutas vermelhas, e com taninos finos e amaciados durante o amadurecimento em barricas francesas.

O próprio Médoc, que já é uma sub-região de Bordeaux, pode ser dividido em três áreas:

  • Landes du Médoc
  • Bas-Médoc
  • Haut-Médoc: lá você encontra as apelações Saint-Estéphe, Pauillac, Saint-Julien e Margaux.

Libournais

Por aqui quem reina é a Merlot, e a produção da região é integralmente de vinhos tintos. Você pode encontrar também presença significativa da uva Cabernet Celpa e, em poucas quantidades, de Cabernet Sauvignon.

Suas três principais apelações são:

  • Saint-Émilion
  • Pomerol
  • Fronsac

Graves e Sauternais

Você sabia que Graves, em francês significa cascalho? Isso diz respeito ao tipo de solo da região. Graves talvez seja a sub-região responsável pelos melhores brancos de Bordeaux, incluindo tanto os secos esplêndidos com maioria de Sauvignon Blanc, quanto os lendários doces elaborados com uvas botritizadas. Vamos às suas sub-divisões:

Harmonização

Não podíamos deixar de falar sobre comida, né? No geral, os vinhos de Bordeaux são suuuper gastronômicos, e trouxemos aqui algumas combinações #SemErro: carnes vermelhas assadas ou grelhadas e queijos maduros, além de receitas locais como terrine de porco e, para vegetarianos, de berinjela.

Ufa! Depois de tanta leitura, nada como uma tacinha de Bordeaux para relaxar.