Taça de vinho: um guia sobre os principais tipos e como usar cada um deles

Conheça as diferenças entre as principais taças de vinho e como elas influenciam na degustação. Também vamos te ensinar a segurá-las e higienizá-las adequadamente, como um sommelier!

Uma dúvida muito comum entre os  entusiastas do vinho é relacionada aos diversos tipos de taça que existem no mercado. 

Há quem considere frescura ou capricho, porém cada singularidade desses utensílios faz a diferença no momento da degustação,  a última fase de uma longa trajetória que começa no plantio das uvas.  Usar a taça correta não é obrigatório, mas nos ajuda a valorizar todo o trabalho aplicado na produção da bebida e a ter uma experiência completa.

Pode parecer complicado, mas fique tranquilo que com as nossas dicas você ficará por dentro do assunto!

Por que usar diferentes tipos de taças?

Para responder esta pergunta, podemos fazer uma analogia relacionada aos carros. Alguns, por exemplo, têm melhor desempenho no asfalto, outros se saem melhor em terrenos acidentados e isso se deve ao porte do veículo, aos tipos de rodas, enfim, a diversos outros aspectos que fazem com que a viagem siga de forma adequada. Assim também são as taças: muitos estudos foram aplicados para que cada uma possuísse características e tamanhos próprios para receber os diferentes tipos de vinhos.

Além disso, a anatomia das taças de vinho permite o manuseio correto, facilitando ainda mais na degustação.

Outro fator importante é a escolha do material. É desejável optarmos por taças de material fino e transparente, como o cristal: ótimo componente que possibilita a análise visual do líquido e, por conta de sua porosidade, facilita também a quebra das moléculas do vinho, favorecendo a liberação de aromas. 

A taça de vidro é uma substituta satisfatória e acessível que também garante uma degustação de sucesso!

Anatomia da taça de vinho

Antes de tratarmos sobre as variedades, é essencial conhecermos as denominações das partes que compõem uma taça, o que facilitará no entendimento dos próximos tópicos:Ilustração indicando as partes que compõe uma taça

  1. Aro: De acordo com o tamanho, determina a concentração dos aromas e a distribuição harmoniosa da bebida na boca.
  2. Bojo: Acondiciona o vinho e proporciona o espaço adequado para que líquido respire e libere os aromas.
  3. Haste: Faz a ligação entre o bojo e a base. Deve ser suficientemente longa.
  4. Base: Permite que a taça fique em pé, servindo de apoio às outras partes.

Como segurar uma taça corretamente

É importante segurar a taça da forma certa, e o motivo quem explica é , a nossa sommelière Jessica Marinzeck:

Foto da sommeliere Jessica Marinzeck segurando uma taça de vinho tinto

 

“Ao segurar [a taça] pelo bojo, a sua mão fará com que a temperatura do vinho se altere, ele ficará mais quente, além de atrapalhar a análise visual da bebida, ou seja, sua experiência não será tão agradável assim.

O ideal é segurarmos pela haste ou pela base, pois além de mantermos as propriedades do vinho intactas, facilita o movimento giratório, que permite a liberação dos componentes aromáticos através do contato do líquido com as paredes da taça”, diz.

 

Dica importante: 

Sirva apenas ⅓ em relação ao tamanho do bojo para vinhos tintos, ½ para vinhos brancos e ⅔ para espumantes. No caso dos vinhos, além de possibilitar o contato com o ar e permitir o movimento giratório sem derramar, isso evita que a bebida oxide ou esquente rapidamente.

Ilustração exemplificando como segurar uma taça do jeito certo.

Tipos de taça

Agora que você já sabe algumas técnicas, chegou a hora de conhecer as principais variações de taças e qual o tipo de vinho ideal  para cada uma delas.

1. Taça Bordeaux

Ilustração de uma taça tipo Bordeaux.

Batizada com o nome de uma das mais famosas regiões vitivinícolas da França, a taça Bordeaux (ou Tulipa) é a mais utilizada por comportar diversos estilos de vinhos. Possui bojo grande e aro mais fechado – anatomia perfeita para degustação de rótulos encorpados e tânicos, como Cabernet, Merlot, Syrah, Tannat, entre outros, pois concentra aromas e reforça as nuances do líquido.

Além disso, seu formato permite direcionar a bebida diretamente à ponta da língua, permitindo melhor percepção do corpo e sabores frutados do vinho.

2. Taça borgonha

Ilustração de uma taça tipo Borgonha

Com o bojo em formato de “balão”, a taça Borgonha foi feita para degustação de vinhos brancos com passagem por barrica (como os da região de Borgonha) e tintos complexos e aromáticos, ou seja, que apresentam certa diversidade de sensações, como os clássicos Pinot Noir, Nebbiolo ou Amarone

Devido ao aspecto arredondado e largo, a área de oxigenação é maior, fazendo com que a bebida respire mais e permitindo, assim, a exploração dos aromas. 

O aro largo possibilita direcionar o líquido para as regiões acima da ponta e do centro da língua, acentuando aspectos maduros e diminuindo a acidez do vinho.

3. Taça para vinho branco

Ilustração de uma taça para vinho branco

A taça para vinho branco é tipicamente bojuda, porém com tamanho menor em relação às dos vinhos tintos, o que dificulta a troca de calor com o ambiente e mantém a bebida em temperatura baixa, como ela deve ser consumida. 

Essa anatomia também permite o realce das notas florais e frutadas, enquanto  o aro estreito faz com que a bebida atinja áreas da língua que enfatizem o frescor e doçura durante a degustação.

4. Taça para vinho rosé

Ilustração de uma taça para vinho rosé

Os vinhos rosés possuem o frescor e aroma dos brancos e os taninos presentes nos tintos. Sendo assim, a taça ideal para essa tipicidade precisa ter bojo mais largo, porém tamanho menor que o modelo acima, para acentuar a acidez e equilibrar a doçura. Também pode ser utilizada na degustação de vinhos brancos!

5. Taça flûte

Ilustração da taça flute para espumante

Flûte, ou flauta em francês é como chamamos a taça para espumante. Com um bojo fino e alongado, a taça mantém as borbulhas – ou perlage – da bebida por mais tempo, fazendo com que elas se dissipem mais lentamente. 

O formato elegante direciona os aromas da bebida diretamente para o nariz e o líquido para a região acima da língua, equilibrando os sabores, limpando o paladar e favorecendo a experiência.

6. Taça ISO

Ilustração de uma taça tipo ISO

A taça ISO (International Standards Organization) tem um padrão internacional e foi desenvolvida em 1970, principalmente  para degustações profissionais, nas quais diferentes tipos de vinho são saboreados. 

É considerada um “curinga” entre as taças de vinho, pois atende às necessidades das diferentes variedades de vinho sem comprometer as qualidades da bebida. 

Pela versatilidade, é escolha ideal para começar a compor sua coleção de taças, possuindo bojo ligeiramente alongado e maior que o aro, enriquecendo a percepção de aromas.

7. Taça para vinho do Porto

Ilustração de uma taça para vinho do porto

Feita para comportar vinhos fortificados – doces, intensos e mais licorosos, como o vinho do Porto – essa taça possui bojo menor, para consumo em pequenas quantidades e para manter a temperatura baixa, ideal para a degustação.

Seu aro estreito direciona o líquido para a ponta da língua, favorecendo a percepção de dulçor característica desse tipo de vinho.

Limpeza da taça

Cuidar e higienizar as taças corretamente são pontos essenciais na experiência de degustação, afinal, resíduos de outras substâncias podem interferir nos sabores e aromas do vinho. 

Para higienizar suas taças corretamente, utilize água morna na hora de lavar e, caso opte pelo uso do detergente, escolha a versão neutra, aplique pouca quantidade e remova completamente ao enxaguar. 

Na hora de secar, faça movimentos delicados e evite panos felpudos, principalmente na parte interna da taça. Por fim, guarde em local limpo, protegido e sem odores. 

Depois de todo esse aprendizado, que tal um desafio? Experimente degustar um vinho em diferentes copos, taças e até xícaras, sentindo as variações das nuances de aroma e sabor  e mudança de temperatura em cada recipiente. Depois, comente aqui e conte para a gente quais diferenças sentiu!

Ah, se é a sua primeira vez por aqui, aproveite o cupom DICASBLOG para ter 10% de desconto na sua primeira compra no meu app. Tim-tim!