Pinot Grigio: conheça tudo sobre essa casta de duas personalidades

Você já provou vinhos feitos com a Pinot Grigio? Essa é uma casta famosa por produzir rótulos bem versáteis e fáceis de apreciar. Entretanto, essa uva tem mais de uma personalidade. Neste artigo, vamos explicar tudo o que você precisa saber sobre ela.

Origem e características da Pinot Grigio

Na verdade, a Pinot Grigio é uma uva de origem francesa, onde é chamada de Pinot Gris. No país vizinho, na Itália, ela tem o nome de Pinot Grigio. Entretanto, apesar de ser a mesma uva, estamos falando de vinhos completamente diferentes. Você já vai entender.

A Pinot Grigio (ou Pinot Gris) é resultado de uma mutação genética de cor da Pinot Noir. Assim, ao contrário do que muitos imaginam, essa não é uma casta branca, mas sim de pele rosada. Em francês “gris” significa cinza – e o mesmo vale para a palavra “grigio” em italiano. Como a cor está na casca, é possível produzir tanto vinho branco como tintos de cor mais leve.

Essa é uma uva de brotação e maturação precoce, o que significa que ela precisa de climas mais frescos para poder amadurecer no tempo certo. Quando ela amadurece bem, origina vinhos de mais corpo e maior concentração de aromas, que podem lembrar damasco, amêndoas e biscoitos assados. Caso cultivada em climas muito quentes, a Pinot Grigio irá amadurecer muito rápido, sem ter tempo de desenvolver seus compostos aromáticos e perdendo muita acidez. Como resultado, os vinhos podem ser um tanto quanto neutros de aromas e sabor. Neste caso, podemos encontrar aromas de maçã-verde, pera e limão.

Qual a diferença entre Pinot Grigio e Pinot Gris?

Agora você deve estar se perguntando: se estamos falando da mesma casta, como os vinhos são diferentes? Bom, você já deve ter ouvido falar que as uvas podem expressar diferentes características dependendo de onde e como são cultivadas.

Na França, seu país de origem, a região da Alsácia é referência na produção de Pinot Gris. Quando cultivada no clima ideal e de forma controlada, ou seja, uma produção de baixo volume, a uva costuma originar vinhos bem encorpados e expressivos. Por esse motivo, sempre que a casta é produzida dessa forma, mesmo fora da França, ela leva o nome Pinot Gris; já que é uma forma que os produtores encontraram para diferenciar seus vinhos.

Na Itália, a uva ficou marcada por produzir líquidos mais simples e leves, voltados para um consumo mais imediato. Por isso, produtores de outros países podem escolher colocar o nome Pinot Grigio para identificar este estilo de vinho mais leve. Mas não tire conclusões antecipadas, pois isso não significa que todo Pinot Grigio seja simples. No nordeste da Itália, em regiões como Friuli, Alto Adige e Vêneto, vinhos feitos no estilo francês também são rotulados como Pinot Grigio, já que, por uma questão cultural não faz sentido mudar o nome da uva dentro do seu próprio país.

Onde se cultiva Pinot Grigio?

Ainda na França podemos encontrar pequenas porcentagens de Pinot Gris na Borgonha, onde a uva também é chamada de Pinto Beurot. O cultivo é muito pequeno, pois a casta entra como assistente em alguns cortes nas denominações genéricas da Borgonha, como Bourgogne Rouge. No Vale do Loire também é possível encontrar algumas vinhas na denominação de Coteaux d’Ancenis.

Na Itália, temos boa parte da produção no sul do país, em regiões como a Puglia e a Sicília. Os vinhos são feitos para um consumo imediato e descomplicado, e são ideais para acompanhar os pratos locais, como a culinária do mediterrâneo que é recheada de saladas frescas, peixes e frutos do mar.

Na Alemanha a uva é chamada de Grauburgunder. O cultivo é concentrado no sul do país, onde o clima permite que a uva amadureça bem – indo mais para o norte, as temperaturas se tornam muito frias para o cultivo das uvas. As regiões de Baden, Rheinhessen e Pfalz se destacam na produção de brancos memoráveis.

Saindo da Europa, pode-se se deparar com a Pinot Grigio nos EUA. Na região da Califórnia, por exemplo,  é possível encontrar vinhos rotulados como Pinot Gris, que têm estilo mais encorpado como na Alsácia, e também líquidos com o nome Pinot Grigio, sendo o estilo mais leve e fresco. No Oregon, a uva se adaptou muito bem e se tornou uma das brancas mais plantadas, e seus vinhos seguem o estilo Pinot Gris. Outra região onde a casta é popular é em Washington State, sendo a terceira uva branca mais plantada.

Em menor quantidade, também encontramos a Pinot Grigio em seus dois estilos na Argentina, Chile, Austrália, Nova Zelândia, África do Sul e Japão.

E aí gostou de conhecer mais sobre a Pinot Grigio e suas personalidades? Agora corre para o nosso site e escolha seu vinho para conhecer na taça também!