Lambrusco: O que é? Entenda Produção, Uvas, Rótulos e Harmonização

O famigerado frisante Lambrusco é um vinho milenar que tem a sua origem na Emilia-Romagna, região que abriga ícones gastronômicos, como presunto de Parma e Parmigiano Reggiano (o famoso queijo Parmesão), ou seja, um verdadeiro paraíso gourmet.

Quer conhecer um pouco mais sobre esse vinho? Descubra suas origens e as características que o fazem ser tão apreciado ao redor do mundo.

Conheça a origem deste vinho

A palavra Lambrusco, que etimologicamente significa “uva selvagem”, tem também seu nome associado a uma família de castas que originam este vinho. Acima de tudo, são uvas profundamente ligadas à sua terra de origem.

Os povos Etruscos iniciaram o cultivo vitivinícola com essa variedade, originada espontaneamente na planície Padana. Porém, foram os Romanos que intensificaram e aprimoraram as técnicas agrícolas e cultivo de uvas na região. O território é formado pela união de duas áreas: Emilia, na parte ocidental, e Romagna, na oriental.

A Emilia leva o nome de uma antiga estrada construída nos tempos do Império Romano, e é a zona mais expressiva na produção de Lambrusco. O terroir desta região se caracteriza pelo clima continental úmido, com inverno rigoroso e verões intensos. 

Já a Romagna, formada pelas províncias de Ravenna, Rimini e Forlì-Cesena na costa do Mar Adriático, é conhecida pela elaboração de vinhos tintos com a uva Sangiovese. 

Mapa da região da Emilia-Romagna, na Itália, onde o Lambrusco é produzido

Descubra as uvas utilizadas

Apesar da grande fama do frisante, quando falamos sobre Lambrusco, basicamente estamos falando de uvas autóctones, ou seja, nativas de cada região. Hoje existem mais de 12 variedades de Lambrusco, entre elas Sorbara, Grasparossa, Salamino e Maestri. 

A uva Lambrusco foi citada pelo naturalista romano Plínio, o Velho, em Naturalis Historia, que descreveu as propriedades medicinais e as características dessa uva na enciclopédia publicada entre os anos de 77 e 78 d.C. Portanto, além de ser um ícone italiano, também é um vinho que carrega muita história e reflete a cultura de um povo.

Uva Lambrusco durante o outono

Mas, afinal, o que é Lambrusco?

É um vinho frisante, com teor alcoólico mínimo de 8% e máximo de 10%, e que pode ser encontrado em versões tinta, branca ou rosé. É permitida sua vinificação pelos métodos Tradicional, Ancestral e Charmat, com uvas tintas e brancas. Contudo, é sempre obrigatório o uso de 85% da tinta Lambrusco. Com base no açúcar residual, ele é classificado como:

  • Secco (seco): com máximo de 15 g/L 
  • Abboccato (semi-seco): entre 12 a 35 g/L 
  • Amabile (semi-doce): entre 30 a 50 g/L 
  • Dolce (doce): acima de 45 g/L 

O Lambrusco tem produção protegida e regulamentada por seis Denominações de Origem Controlada (DOC), dentre as mais conhecidas Lambrusco di Sorbara, Lambrusco di Modena e Lambrusco Salamino di Santa Croce. Além destas, há também uma Indicação Geográfica Típica (IGT) chamada Lambrusco dell’Emilia. 

As principais áreas de produção desse vinho são Reggio Emilia, Modena e Parma, províncias da parte ocidental da Emilia-Romagna, e também Bologna, embora de forma menos expressiva. Também é possível encontrar uma significativa produção na província de Mantova, na região da Lombardia.

Cultivo de Lambrusco na planície padana

Como esse vinho é produzido?

A princípio, o Lambrusco era elaborado somente com o método Tradicional, tendo a segunda fermentação em garrafa. Porém, a partir dos anos de 1960, devido à alta procura dos consumidores americanos e a aderência dos produtores pelo método Charmat, a produção desse vinho cresceu significativamente. Dessa forma, ele se tornou um dos principais produtos de exportação da Itália

O método Charmat utiliza autoclaves, que são tanques de inox resistentes à pressão, para realizar a segunda fermentação. Uma das principais características desse método são vinhos frisantes e espumantes com uma perlage (as famosas borbulhas) menos intensa e persistente. O contato do líquido com as leveduras acontece em uma superfície mais ampla. Portanto, o resultado é um vinho frisante ou espumante mais leve e refrescante

Na versão branca, são frisantes mais florais e frutados, com toques de maçã e pêssego. Frutas vermelhas, como morango e framboesa, são aromas característicos da versão rosé. Já na versão tinta, notas de rosas e frutas vermelhas maduras, como cereja e amora, se destacam no olfato.

Tanques de inox utilizados na produção de Lambrusco

Como harmonizar este vinho frisante?

Lambrusco e Popcorn foi um hit do cantor Luciano Ligabue nas rádios italianas na década de 1990 – e, por aqui, também é uma ótima opção de harmonização. A leveza do Lambrusco e suas borbulhas refrescantes são um casamento perfeito com a pipoca salgadinha.

Além disso, com o Lambrusco, conseguimos harmonizar um menu completo: desde os aperitivos, passando pelo prato principal, e chegando à sobremesa. Esse é aquele tipo de vinho perfeito para compartilhar e viver momentos inesquecíveis.

Primeiro de tudo, podemos iniciar com uma tábua de frios com presunto de Parma e Parmesão. Afinal, pode-se considerar que os produtos da mesma região foram feitos um para o outro. 

Tanto o Lambrusco branco quanto o tinto são frisantes frutados, refrescantes, e podem ser levemente adocicados, fazendo uma contraposição com o sabor intenso, salgado e gorduroso do presunto de Parma e parmesão.

Já para o menu principal, vale apostar em pratos leves com frutos do mar, como uma salada de camarões, e até receitas mais condimentadas. A doçura do Lambrusco branco semi-doce, vai ajudar a equilibrar a picância dos temperos e da pimenta, além de limpar o paladar com a refrescância do frisante. 

Dando preferência para frutas vermelhas ou cítricas, a harmonização com o Lambrusco rosé é uma aposta que não vai ter erro. Nesse sentido, opte por sobremesas à base de frutas, como tortas, merengue com morango e salada de frutas para finalizar o menu.  

Como harmonizar Lambrusco?

Por que o Lambrusco é um sucesso?

Por último, após aprofundar e entender as origens e características deste vinho frisante tão apreciado ao redor do mundo, vamos destacar alguns dos pontos que contribuíram com o sucesso do Lambrusco:

  • É um vinho frisante, leve, refrescante e frutado, que combina com qualquer momento, refeição, ou mesmo se for apreciado sozinho e bem gelado;
  • Carrega uma história milenar e tem a sua origem em uma das regiões gastronômicas mais antigas da Itália; 
  • Custo-benefício: é possível encontrar bons vinhos com preços justos.

Ficou curioso para provar este vinho? No site da Evino, você encontrará opções de Lambrusco Dell’Emilia IGT Bianco Amabile, um frisante levemente adocicado e irresistível. Não deixe de comentar o que achou do vinho e suas harmonizações.