Enotudo


Brindemos! Mas… por quê?

Brindemos! Mas… por quê?

A mais aceita delas remonta às primaveras de Alexandre, o Grande, na Grécia Antiga. À época, entre muitas guerras, os acordos eram..